programa

Em 18 de agosto de 1839, após o segundo incêndio, o teatro foi reinaugurado com o seguinte programa: Ouverture “Regeneração” do Maestro Francisco Sá Noronha; o drama “O Livro Negro”, de Leon Gozlan, traduzido por Joaquim Antônio da Costa Sampaio; uma valsa de Antonio Xavier da Cruz Lima, dedicada à Princesa Isabel; o bailado “As Hamadryadas”, composição de Júlio Toussaint e música de Francisco Sá Noronha. O corpo de baile foi contratado em Paris.

Elenco de “O Livro Negro”:

Conde de Landremée - Joao Caetano; Paincellet, rendeiro - Martinho; Major d`Auglemir - Gusmão; De Champilliers - Paulo Dias; O Chefe da Repartição Pública - Romualdo; A Senhora de Valpia - Ludovina; Clotilde - Rosina; Uma convidada etc - Maria Soares.

 “Finda a representação, o povo pediu à orquestra que tocasse o Hino da Independência. Logo que terminou o hino, foi chamado à cena o ator João Caetano, que recebeu uma completa ovação. Ofereceram-lhe uma coroa de ouro com brilhantes e esmalte verde, uma de prata, grinaldas, flores, recitando-se diversas poesias em louvor do ator. Pouco antes havia-se distribuído o retrato do artista vestido com a toga dos romanos e coroado de louros. O imperador brindou o artista com um alfinete de brilhantes.” (27).